quarta-feira, 29 de julho de 2009

Preterir o Pretérito

meus versos
Ilustração: "A persistência da memória" By Salvador Dalí








Cansei de preterir o presente, estar sempre ausente

Cansei de viver no pretérito

Perfeito, mais-que-perfeito ou imperfeito

Cansei de ser caça-mérito

Pouco me importa o que eu fiz

O que eu faria se...

O que eu deveria ter feito

Se tivesse conseguido o que quis e não o que não quis

Basta desse ar blasé

Acontece o que tem que acontecer

‘Se’ não existe

Não existindo se, não existe arrependimento

Só existe o hoje, o agora e o momento

Embora, por tormento, seja tão veloz o presente

Que pareça existir passado e futuro somente

Cansei dos nós do passado

De chorar o caminho caminhado

O dito e o calado

O beijo não beijado

Tão poderoso quanto impotente, o passado é uma ponte pendente

Se por ali muito passo, me desfaço, pois cada passo é um estilhaço permanente

Não quero a linha alinhada, constante e coerente

Contente, mas inconstante, só me comprometo por este instante.



by Daniella Dal'Comune
-2009

39 comentários:

Melanie Brown disse...

Muiito bom!!!!Avho que vou começar a fazer assim tbm sabia??!Tlavez vala mais a pena.Dorei, me identifiquei!
bjOoo'
ObrigadaO pelo comentario!

Dil Santos disse...

Menina, muito bom mesmo, perfeito.
Realmente o se é um atraso, por isso eu praticamente o aboli de minha vida, de meu vocabulário.
Penso apenas no agora e no futuro.

:)

Quem dançou com ela? disse...

Gostei deveras de muita coisa que li aqui.

:)

J.R disse...

Isso!! O "SE" não existe.

o que existe é o "É" e pronto.

vamos jogar fora os SE's...os pretéritos imperfeitos e os perfeitos...pq se fosse perfeito era presente e não passado, o futuro tbm não importa, afinal ele nem existe.

é isso!

bj.

Max Psycho disse...

mas olha um texto perfeito com uma idéia muito boa, parabéns gata, bjus

O Profeta disse...

O ultimo sentimento
Perdeu-se no outro lado do espelho
Onde dormem as estrelas?
Talvez sobre a cabeça de um pobre velho

E a Lua de sorriso trocista
Soltou raios de deslumbrante luar
Um amante tece um manto de ternura
Inunda o espaço uma melodia de embalar


Boa semana



Doce beijo

Neto disse...

curti o blog
curti mto esse poema
apesar q sempre misturar td esses preteritos, perfeitos, presentes e tal
captei a msg :P
cool

Stella disse...

Acaba que não tem mais tempo, não tem mais conjugação, né? Amar e "desamar" é incoerente e tem que ser. Por que é assim que é, não é? rs

Beijos, mocinha.
Escreve bem demais!

Carol disse...

Só me comprometo com este instante! Quem dera pudesse ser assim o tempo todo? Olha só o pretérito não sei qual aparecendo aí, pensando nas possibilidades de algo que não é! rs
bjs

Dan Barros disse...

que bom que gostou do meu blog! agradeço os elogios!
vc é amiga da stella?

adorei o texto.. incluive foi bom te-lo lido agora... acho que tem coisas que eu já devia ter deixado no preterito há mto tempo! rs

Simplesmente Amor disse...

ADOREI!!!
E assim como você...quero o presente latente!

Beijos com o meu carinho

Eric R. disse...

É como diz o ditado popular o melhor dia para se viver é hoje.
Parabéns muito bom mesmo.

Obrigado pela visita no meu blog e pelo comentario e volte sempre!

Beijo e excelente fds ^^

Caroline Leite disse...

"...Cansei dos nós do
De chorar o caminho caminhado
O dito e o calado
O beijo não beijado..."

Nossa perfeito *______________*
Obrigada pela visita e volte sempre ;)

Juliana Mendes disse...

Que lindo que lindo...
Bonito mesmo...
Me identifiquei muito com os poemas que eu fazia antes...
ADOREI...
Não tenho muito mais o que comentar sobre o texto, você fala do passado e de coisas que imaginamos que nunca aconteceram, e que daqui pra frente vai se preocupar com o presente.
(;

Dora disse...

Olá! Interessante teu texto, principalmente porque me fez ver quantos tipos temos de passado, né? Perfeito, imperfeito, mais-que-perfeito... futuro, só mesmo dois e presente então, nem se fala... Vai ver isso é tendencioso demais e seja uma das possíveis explicações para a nossa tendência nostálgica... E vamos aos futuros... de preferência futuros do presente... rs rs rs
Obrigada pela visitinha^^
Cheiro grande e boa noite, pessoa.

Felipe Braga disse...

Jogo de palavras fenomenal. Muito legal ver tua habilidade em brincar com elas, com tantos significados.
Parabéns.

Dom .A. disse...

Preciso aprender a viver o presente, hoje e sempre!

Bjão

Maria disse...

Que poderoso! "Não quero a linha alinhada, constante e coerente". Nem eu, nem eu...

Gostei daqui ^^

Saúde e arte.

Renata Braga disse...

Olha guria.... eu... só vivo o presente.. me comprometo como tu disse, com esse instante, tens os prós e os contras mesmo... mas prefiro ser assim... do que gostar do "se"... se fosse, se acontecesse, se gostasse... bah!

Vida chata, sem graça e vazia....

Adorei aqui... vou voltar! e tu volte sempre!

bejos

Luciana P disse...

Ah, como seria bom se comprometer só por aquele instante. Se fôssemos todos inconstantes, a vida seria bem mais divertida e menos previsível.
Gostei do "Não quero a linha alinhada, constante e coerente"... Adorei essa frase. Penso exatamente assim.

Lindo blog!


Beijos!

J.R disse...

Brigado pelas palavras.

Que bom que gostou do texto.

bjs!!

PROFESSOR MEIER F. C. disse...

adorei, to seguindo, e "quase morte" foi o máximo kkkkkkkkk
bjks

Dil Santos disse...

O "se" realmente é um carma, rsrs.
Acho que de certa forma ele carrega uma energia negativa.
Mas ñ é só vc que tem dficuldades de tomar determinadas decisões,muito delas difíceis, mas existem muitas pessoas solidárias a vc, rsrsrs.

Bjos
:)

Carol disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Michelle Lima disse...

Muito bom! Amei!

Dom .A. disse...

Tá sumida!? Passa lá depois!

Bj

Suzy Lhovarca disse...

Olha só, uma sagitariana tbm :D

hauhuaua ja pintei esta obra num aula de artes :S

a prof explico e tudo, mas ateh hoje acho ela sem sentido :s

hauhuuaha agradecendo a visitah
Bjos!

Rond disse...

Nossa...muito bom hein.
Muito boa sua percepção com as palavras.
muito sensível.
bjus!

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Adorei!

Karen disse...

Uau, adorei! Parecia até pra mim enquanto eu tava lendo. Muito bom! :D

Francisco disse...

Ah. minha "migona"! Já nem sei há quanto tempo deixei de preterir o presente! rsrsrs
O dia é "hoje"!
Gostei de ler ouvindo "Black is Black!" rsrs
Beijãozão!

☆ Sandra C. disse...

é verdade.
às vezes, vive-se mais de passado.
e isso cansa. sempre.
(experiência própria)

PROFESSOR MEIER F. C. disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Dil Santos disse...

Pelo visto estamos mesmo, rsrsrs
Tudo bem ctg?
Bjos

:)

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Danizinha,

Viver tudo certinho cansa, principalmente se for num passado. Viver o presente é que faz a nossa história.

Espero não perder contato.

Beijo grande, menina linda.

Rebeca

-

PROFESSOR MEIER F. C. disse...

os textos são de sua autoria? amei...
já tem comentário pra vc lá no meu...
estou esperando sua resposta rs rs rs
beijossssssssss
Meier
Blog
Professor de Filosofia
http://profdefilosofia.blogspot.com/

Dom .A. disse...

Oi, Dani! Tudo bem?

Passando pra lhe desejar um bom fim de semana. Beijo molhado de trigo pra ti.

Andréa Cavalieri disse...

Oi Dani,
Cheguei até aqui por ler um comentario seu no blog da maria, onde vc disse sobre o texto dela(lindo como sempre)que de ilusão também se vive...
e fiquei a pensar como é triste quando a perdemos e como tão mais cinza fica a vida!
É que necessito devaneios constantes!
Chegando aqui me deparei com "não quero a linha alinhada, constante e coerente" e vejo que o sonho faz parte também de ti...
Muito lindo teu blog, virei sempre!
Também te espero, beijoss

Flávia disse...

Maravilhoso esse poema!

"Só existe o hoje, o agora e o momento
Embora, por tormento, seja tão veloz o presente
Que pareça existir passado e futuro somente..."

Quem não tem esse sentimento?

Abraços.