segunda-feira, 26 de abril de 2010

Viver


DIVAGARTE + DIVÃLOSOFANDO
Image by DAN1ZINH4


Não quero negar a lágrima, a tristeza e, ser otimista e feliz o tempo todo. Não sou robô. Quero sentir-me bem sim! No entanto, não vou me impor uma felicidade plástica. Pois, quero mais que felicidade, quero viver. E viver é uma experiência complexa e mais do que pensar, é sentir.
  
Trilha sonora: Olhos vermelhos – Capital inicial


Texto e imagem by Daniella Dal'Comune  2010

5 comentários:

Tati Rodrigues disse...

Se plastificamos a felicidade uma vez, acostumamos com o formato da máscara... e descobrir a face é ainda mais dificil...

gostei da sinceridade do texto em poucas palavras...

beijos guria! até...

Daniel Savio disse...

Bonito, sendo que as pessoas tem de viver realmente o momento, apartir dai, viver realmente...

Fique com Deus, menina Daniella.
Um abraço.

Maria Fe disse...

Concordo contigo!
Sentir tudo que um ser humano pode sentir é melhor do que transformar a vida num "manual para a felicidade".
beijo

José disse...

Olá Danizinha,

Gostei da forma como escreveste e pintaste o teu Outono.
Por isso tudo acho que deves ficar,
mas com os pés bem assentes na terra.

otima final de semana,
beijinho

Carol Lina disse...

Felicidade plástica! Adorei essa definição. Também quero uma felicidade mais natural, porém, não sei se quero viver tudo o que a vida oferece, algumas dores doem demais! hehehe
Bjs